Seu portfolio é você. Você é seu portfolio

A real utilidade e o impacto da apresentação profissional de UX/UI Designers

Photo by Luis Villasmil on Unsplash

Introdução

Putz, meu portfolio

Por mais clichê que a frase “Qual é a UX do seu portfolio de UX?” possa soar, vemos que ela ainda não está nem perto de surtir efeito na maioria dos profissionais entrevistados em processos seletivos. UX/UI Designers tendem a tratar seu portfolio como uma escalada na montanha com uma pedra nas costas, como se estivessem pagando uma promessa; Então, o desafio não é facilitar o processo de construção e atualização do portfolio, mas sim, mudar a concepção do que ele é, pra quê serve e a quem se destina. Se você é um UX/UI Designer competente, deve então tratar seu portfolio como um case de UX/UI Design.

Me lembro que nos tempos de faculdade, numa das aulas introdutórias sobre o TCC, a orientadora nos disse que existiam regras gerais da ABNT a serem seguidas para a criação desse projeto em todas a universidades igualmente: Formato da folha, tamanho da fonte e de imagens, entre outros. Mas, pelo fato de estarmos cursando Design, seríamos “liberados” de grande parte dessas regras para que as possibilidades de criatividade visual fossem ampliadas, já que esse era um dos critérios mais importantes para os professores-orientadores avaliarem. Ou seja, era esperado que quebrássemos as regras em favor do Design.

Quando o assunto é colocação profissional, universalmente em todas as áreas, profissionais apenas enviam seus currículos como forma de introdução de seu perfil; Mesmo que esse simples documento não seja uma representação do profissional, ele serve como primeira etapa de avaliação. Já no cenário de Design, naturalmente o currículo perde força se comparado com o portfolio. A impressão que avaliadores esperam é imediatamente ver sua capacidade técnica, para depois analisar seu perfil humano e experiência profissional para formular sua proposta de valor. Logo, conclui-se que o portfolio é o real currículo do UX/UI Designer. O fato de se ter um portfolio já diz muito, e é esperado que a sua profissão esteja explícita nessa peça introdutória e representativa sobre você.

Mudando o mindset

Imagine-se lado de cá da mesa: Numa terça-feira qualquer, você começa a receber os candidatos a uma vaga que divulgou dias atrás. Nos primeiros 10 candidatos você prestará mais atenção, lerá os conteúdos e terá paciência com a falta de algo; À partir do 11º avaliado, seu tempo já estará comprimido, sua tolerância reduzirá drasticamente e você chegará à conclusão que a grande maioria segue o mesmo formato. É aqui que entra a diferenciação que você precisa em sua apresentação profissional.

Listo abaixo alguns pontos para você se questionar e converter em ação:

Um organismo vivo e evolutivo

Apresente-se em sua essência

Conheça seu usuário e tenha um objetivo

Conte histórias, de verdade

Seus cases precisam explicar qual foi o projeto, para quem, quando, com quem, com qual objetivo e quais foram os resultados . E o mais importante, precisam esclarecer o que exatamente você fez em todo esse cenário e a sua forma de pensar.

Note que tais indicadores independem se você é um UX/UI Designer iniciante ou altamente experiente.

Não importa a plataforma

Inspire outros

Conclusão

A community for Digital Product Designers to present themselves effectively and have access to curated content, mentorship and worldwide project opportunities.

A community for Digital Product Designers to present themselves effectively and have access to curated content, mentorship and worldwide project opportunities.